Atualize seu navegador!
Plano de Ação 2012

 

 

DADOS DA INSTITUIÇÃO

A APAE - Associação de Pais e amigos dos Excepcionais de Araçuaí, é uma sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos, com sede em Araçuaí/MG e foro em Araçuaí/MG, Estatuto registrado no cartório de registro civil das Pessoas Jurídicas, Títulos e documentação da Comarca de Araçuaí /MG, CNPJ 026319060001-30, declarada de Utilidade Pública Municipal pela lei 031/98-14/08/98, Utilidade Pública Estadual Lei 1772/2001, Utilidade Pública Federal pela portaria Nº. SNJ nº29de 20 de Junho de 2005 e nº. 24 de 11 de Outubro de 2007, registrada no Conselho Nacional de Assistência Social-CNAS - processo nº. 71010.005719/2008-21, Certificado de Entidade de Assistência Social – CEAS - processo nº71010. 005719/2008-21 e Conselho Municipal de Assistência Social.

A APAE é composta por uma Diretoria Executiva, Conselho de Administração e Conselho Fiscal e é a mantenedora da Escola Especial que atende atualmente 60 alunos de 07 a 56 anos de idade, com deficiências múltiplas, nos segmentos de Ensino Fundamental e EJA, jurisdicionada pela 43ª Superintendência Regional de ensino de Araçuaí/MG. Está vinculada á Federação Nacional das APAEs, à Federação do Estado de Minas Gerais e ao Conselho Regional das APAEs do Vale do Jequitinhonha.

A APAE presta atendimento também nas áreas de saúde em terapia ocupacional, fisioterapia, psicologia, fonoaudiologia, e assistência social.

 

 DIRETORIA EXECUTIVA DA APAE

 

 

Presidente

Sebastião Soares Rocha

Vice- presidente

Darlane Ribeiro NBepomuceno

1ª Diretora secretária

Normélia Lopes Gama

2ª Diretora secretária

Maria Helena Gomes santos

                            1ª Diretor financeiro

Thalita Gomes Santos

2ª Diretor Financeiro

Aline Silva Santos

Diretora Social

Silvana Cunha Melo

Diretores representantes das pessoas com deficiência

Walmir Rogato Gomes Ruas

Tarcísia de Souza Franca

 

 

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Conselhos regionais:

Vale do Jequitinhonha

Eunice Maria Tanure Jardim

 

CONSELHO FISCAL DA APAE

(Titulares)

Bruno Aparecido Ferreira Amaral

Luiz Lopes dos Santos

Rogério Ferreira de Souza

( Suplentes)

Maristane Moreira Santos

Gilvaneide Freire Santos

Delza Souza Santos

 

 

 

CONSELHO CONSULTIVO

 

Geny Ornelas Ruas Vilela

Anastásia Maria Tanure Martins

 

 

 

EQUIPE TÉCNICA

 

 

 

Diretora Administrativa

Eunice Maria Tanure Jardim

Agente Administrativa

Aída Maria Tanure 

Oficineira

Ana Josina Castro Oliveira

Supervisor Pedagógico

Janisse Sobral Bezerra Peixoto

Professores

Adriana Chalub Dias

 

Alex Rodrigues de Almeida

 

Ângela Maria Viana da Silveira Prates

 

Lourdes Aparecida Tanure Oliveira

 

Luzia Natividade Ferreira Sá

 

Maria Luíza Chaves Ferreira

 

Maria Normélia Silva

 

Maria Ornelas Esteves

 

Raphaela Reis Campos

Neurologista

Luiz Carlos Barreto Silva

Terapeuta Ocupacional

Tábata Teixeira Dornas

Fisioterapeuta

Graziella Tanure Teixeira Chaves

Psicóloga

Graziella Santana de Gusmão

Fonoaudióloga

Ludmila Patente Tanure

Assistente Social

Rafaela Santos Esteves

Técnica de Enfermagem

Ivana Moreira Santos

Auxiliar de escritório

Fernanda Pereira Santos

Auxiliar Administrativo

Walmir Rogato Gomes Ruas

Auxiliar de Secretaria

Claudia Gomes Santana Murta

Auxiliar de Serviços Gerais

Genilda Lopes Teixeira

 

Maria Nilzete Gonçalves Ribeiro

 

Fabrícia Coelho Soares

Motorista

Geraldo Magela Rodrigues

 

 

 

 

 

 

 

1. FINALIDADES ESTATUTÁRIAS

 

        I.      Promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência, preferencialmente mental, em seus ciclos de vida, crianças, adolescentes, adultos e idosos, buscando assegurar-lhes o pleno exercício da cidadania;

       II.      Coordenar e executar na sua área de jurisdição os objetivos, programas e a política da Federação das APAEs do Estado e da Federação Nacional das APAEs, promovendo, assegurando e defendendo o progresso, o prestígio, a credibilidade e a unidade orgânica e filosófica do Movimento Apaeano;

     III.      Atuar na definição da política municipal de atendimento à pessoa com deficiência, em consonância com a política adotada pela Federação Nacional e pela Federação das APAEs do Estado, coordenando e fiscalizando sua execução;

   IV.      Articular junto aos poderes públicos municipais e entidades privadas, políticas que assegurem o pleno exercício dos direitos da pessoa com deficiência e com outras entidades no município, que defendam a causa da pessoa com deficiência em qualquer de seus aspectos;

    V.      Encarregar-se, em âmbito municipal, da divulgação de informações sobre assuntos referentes à pessoa com deficiência, incentivando a publicação de trabalhos e de obras especializadas;

   VI.      Exigir de seus associados o permanente exercício de conduta ética de forma a preservar e aumentar o conceito do Movimento Apaeano;

 VII.      Compilar e/ou divulgar as normas legais e regulamentares federais, estaduais e municipais, relativas à pessoa com deficiência, provocando a ação dos órgãos municipais competentes no sentido do cumprimento e aperfeiçoamento da legislação;

VIII.      Promover e/ou estimular a realização de estatísticas, estudos e pesquisas em relação à causa da pessoa com deficiência, propiciando o avanço científico e a permanente formação e capacitação dos profissionais e voluntários que atuam na APAE;

   IX.      Promover e/ou estimular o desenvolvimento de programas de prevenção da deficiência, de promoção, de proteção, de inclusão, de defesa de direitos da pessoa com deficiência e de apoio e orientação à sua família e à comunidade;

    X.      Estimular, apoiar e defender o desenvolvimento permanente dos serviços prestados pela APAE, impondo-se a observância dos mais rígidos padrões de ética e de eficiência, de acordo com o conceito do Movimento Apaeano;

   XI.      Divulgar a experiência apaeana em órgãos públicos e privados, no âmbito municipal;

 XII.      Prestar serviços gratuitos, permanentes, e sem qualquer discriminação de clientela na área específica de atendimento, àqueles que deles necessitarem;

XIII.      Desenvolver e estimular política de autodefensores garantindo a participação efetiva em todos os eventos e níveis do Movimento Apaeano;

XIV.      Promover e articular serviços e programas de prevenção, educação, saúde, assistência social, esporte, lazer, visando à inclusão social da pessoa com deficiência.

 

 

2. OBJETIVOS

 

      I.        Promover campanhas financeiras de âmbito municipal e colaborar na organização de campanhas nacionais, estaduais e regionais, com o objetivo de arrecadar fundos destinados ao financiamento das ações de atendimento à pessoa com deficiência, bem como a realização das finalidades da APAE;

     II.        Incentivar a participação da comunidade e instituições públicas e privadas nas ações e programas voltados ao atendimento da pessoa com deficiência;

   III.        Promover parcerias com os diversos setores de atividades, oportunizando a habilitação e a colocação da pessoa com deficiência no mundo do trabalho;

 IV.        Intensificar o intercâmbio entre as entidades co-irmãs, análogas filiadas, as associações congêneres e instituições oficiais municipais, nacionais e internacionais;

  V.        Manter publicações técnicas especializadas sobre trabalhos e assuntos relativos à causa e filosofia do Movimento Apaeano;

 VI.        Solicitar e receber recursos de órgãos públicos ou privados e as contribuições de pessoas físicas;

VII.        Firmar parcerias com entidades co-irmãs e análogas, órgãos públicos e privados, inclusive produção e venda de serviços, conforme legislação em vigor, para manutenção e garantia de oferta e qualidade na prestação dos serviços;

VIII.        Fiscalizar o uso do nome “Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais”, do símbolo e da sigla APAE, por seus associados;

 IX.        Promover meios para o desenvolvimento de atividades extracurriculares, como colônia de férias, jardinagem, clubes, atividades culturais, etc;

  X.        Promover e facilitar a vida em família da pessoa com deficiência apoiando e/ou gerenciando casas-lares para aquelas em situação de risco ou abandono;

 XI.        Oferecer oportunidade a que pessoas com deficiência possam participar de Conselhos, Diretorias ou Comissões Especiais da APAE.

 

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO

Em 2012 daremos continuidade ao procedimento de inclusão dos nossos alunos na rede Estadual e Municipal do Ensino Comum, conforme resoluções Federais e Estaduais, os mesmos contarão com o apoio da equipe interdisciplinar da instituição.

A APAE continuará trabalhando com educação estruturada oferecendo métodos específicos para alunos autistas e com dificuldades de comunicação. Serão oferecidas oportunidades de inserção na comunidade e em programas sociais mantendo-se sempre a preocupação de não institucionalizar o aluno. Através destas ações, estaremos dando início à preparação do aluno para futura inserção no mercado de trabalho.

É importante lembrar que foram feitas algumas adaptações necessárias, considerando as potencialidades e limitações do aluno para melhor conduta do programa. Lançamos mão de todo empenho no desenvolvimento dos seus valores, atitudes, normas, comportamentos e hábitos para o seu ajustamento social. A família sempre será sensibilizada e estimulada a estar presente e envolvida no processo educativo.

 

Oficinas Pedagógicas

 

As oficinas pedagógicas serão oferecidas nas modalidades de: artesanato, estética e autos cuidados e manutenção de ambientes.

As oficinas serão desenvolvidas em ambiente próprio com monitores para cada tipo de atividade.

O número de alunos em cada oficina varia de 07 a 10 com níveis de desempenho aproximados.

Nas oficinas além das habilidades específicas de cada atividade, serão trabalhadas também as habilidades básicas do cotidiano, possibilitando ganho de autonomia e independência indispensáveis para a profissionalização dos alunos.

 

 

 

 

·                    Público Alvo

Pessoas com deficiência intelectual e múltipla de Araçuaí e região

 

·                    Capacidade de Atendimento

60 alunos matriculados e freqüentes

 

·                    Recursos Humanos Envolvidos

01 Diretora

08 Professores e 01 Supervisora

 

·                    Abrangência Territorial

Araçuaí e Comunidades vizinhas

 

·                    AÇÕES PREVISTAS

 

 

METAS

OBJETIVOS

DESCRIÇÃO

 

* Reorganizar e ressignificar a Educação Especial dentro da Escola Especial da APAE.

* Organizar a Educação Especial no espaço da Escola Especial.

* Garantir o percurso Escolar aos alunos com DIM, respeitando a faixa etária para cada nível do ensino fundamental.

* Através da implantação da nova

 Proposta para organizar a Educação Especial no espaço da escola especial.

 

* Buscar métodos específicos para alunos autistas e com dificuldades de comunicação.

* Garantir melhor comunicação, interação e desenvolvimento do aluno autista e com dificuldade de comunicação.

* Através da utilização de métodos específicos (TEACH, PECS).

o aluno autista e com dificuldade de comunicação será melhor assistido tendo viabilizado a sua comunicação, desenvolvimento e socialização.

 

* Capacitar o corpo docente

* Melhorar o trabalho do professor através de novas práticas tornando-o mais efetivo e prazeroso.

* Através de cursos de capacitação onde os profissionais poderão adquirir novos métodos de trabalho.

 

* Parceria Escolar/ Família.

* Sensibilizar a família e estimular-la quanto a importância do seu envolvimento no processo educativo.

* Realizar encontros que viabilizem o estabelecimento de vínculos de confiança entre a escola e família para que ambos se amparadas e seguras em relação a tomada de decisão referente ao aluno

* Promover o desenvolvimento do aluno e suas aprendizagens significativas para autonomia e independência.

 * Aprimorar as práticas e respostas educativas oferecidas na Escola Especial da APAE.

* Através da realização da avaliação multidimensional definir que tipo de apoios ( generalizados ou extensivos) o aluno venha necessitar e utilizar de um currículo que não se restringe apenas à oferta de conteúdos acadêmicos centrados somente na alfabetização e letramento.  

* Realizar mini campeonatos esportivos.

* Incentivar o aluno a praticar esporte, e concientizá – lo da importância do mesmo para se ter uma vida saudável.

* Identificar as aptidões esportivas de cada aluno.

* Através das aulas de educação física e participação nas diversas modalidades esportivas.

* Realização de mini campeonatos no âmbito da APAE local.

 

 

 

 

Artes

 

Neste setor haverá preparação dos alunos para apresentações teatrais e atividades culturais. A equipe multidisciplinar ficará encarregada de capacitar todo o pessoal envolvido no trabalho.

Esporte

 

Além das aulas de educação física, buscaremos aprimorar o setor de esporte especializado, capacitando os jovens deficientes no seu desenvolvimento psicomotor e para a participação efetiva nas olimpíadas Regional, Estadual e Federal, além de competir com as instituições esportivas da comunidade.

SAÚDE

 

·                    Público Alvo

 

Pessoas com deficiência intelectual e múltipla de Araçuaí e região.

 

·                              Funcionários

 

 

01 Fisioterapeuta, 01 Terapeuta Ocupacional, 01 Assistente Social, 01 Fonoaudióloga, 01 Psicóloga, 01 Auxiliar de enfermagem, 01 Neurologista, 01 Serviços Gerais, 01 Auxiliar  Administrativo.

 

·                              Número de usuários

 

200 usuários do município de Araçuaí e região

 

 

·                    Abrangência territorial

 

Araçuaí, Virgem da Lapa, Itinga, Berilo, Francisco Badaró e Jenipapo de Minas.

 

 

·               Trabalhando a autodefensoria, autogestão e família.

 

O referido projeto tem como finalidade instruir as pessoas com deficiência intelectual e múltipla e seus familiares para se reconheçam como sujeito de direitos, ou seja, E nesse sentido, contribui para que elas se conscientizem de que têm seus direitos garantidos, bem como os deveres, como demais pessoas da sociedade.

Estimulando as pessoas com deficiência intelectual e múltipla a dizerem o que pensam, a fazerem escolhas e a se expressarem sobre aspectos importantes de suas vidas em um determinado momento e contexto. E dessa forma desenvolverem suas potencialidades e ampliação do seu nível de participação no ambiente: familiar, escolar e social.

 

Objetivos

·      Potencializar os usuários da APAE de Araçuaí na condução de suas vidas.

·      Capacitar de maneira simples e direta para que eles possam realizar atividades da vida diária com autonomia;

·      Envolver as famílias das pessoas com deficiência intelectual e múltipla para que elas participem ativamente do projeto.

·      Promover o conhecimento e defesa dos direitos da pessoa com deficiência intelectual e múltipla.

Execução

·      Encontro com usuários e suas famílias para o esclarecimento do projeto e a adesão das mesmas no contexto da APAE;

·      Palestrais educativas;

·      As reuniões serão todas registradas em atas, tendo como duração uma hora;

·      Durante as reuniões as pessoas com deficiência intelectual e múltipla terão oportunidade de se expressarem.

 

Avaliação/ Monitoramento

 

As avaliações e o monitoramento serão realizados pelos participantes e coordenadores, pois tem como objetivo verificar os pontos positivos e negativos, e assim solucionar os entraves a fim de obter êxito nas ações. 

 

·               Grupo de pais

 

A participação dos pais ou responsáveis na habilitação e reabilitação dos usuários é de suma importância, uma vez que inclui os familiares como co-participantes no avanço do tratamento, bem como dá segurança ao usuário. O encontro possibilitará momentos de compartilhar e trocar experiências de vida e de trabalho. Será também um momento formativo e informativo, onde serão discutidos temas relevantes.

 

Objetivos

 

·     Compartilhar os sentimentos e reações quanto ao tratamento/acompanhamento dos usuários;

·     fortalecer vínculos com demais atendidos no CRAD;

·     proporcionar momentos de lazer, descontração e troca de experiências;

·     discutir temas apontados pelos participantes do grupo;

·     avaliar o desenvolvimento dos usuários juntamente com os técnicos da instituição.

 

Execução

 

·      Realização de um encontro mensal, com tempo de duração a ser definido com os participantes;

·      o primeiro encontro serão enviados convites aos pais e ou responsáveis;

·      os demais encontros ficarão previamente marcados, uma vez que se pretende estabelecer um dia fixo do mês.

·      discussão de temas relevantes e necessários ao desenvolvimento humano com a utilização de dinâmicas de descontração, relaxamento e reflexão.  

·      participação de pais e ou responsáveis, técnicos do CRAD das áreas de assistência social, psicologia e terapia ocupacional (coordenadores das atividades) e convidados;

·      a presença será assinada no final do encontro, bem como outros documentos relacionados à frequência dos usuários.

 

Avaliação/ Monitoramento

 

            As avaliações e o monitoramento serão realizados pelos participantes e coordenadores, pois tem como objetivo verificar os pontos positivos e negativos, e assim solucionar os entraves a fim de obter êxito nas ações. 

 

·             APAEBiju

 

A oficina terapêutica de bijuteria é um lugar privilegiado para a manutenção e troca de experiências com o outro, permitindo que se pense em novos horizontes para a convivência familiar e comunitária. Esta oficina tem como finalidade a produção artística, geração de renda, aprendizado de atividades que podem servir como fonte de renda. Tendo como participantes de suas atividades os usuários da APAE Araçuaí e suas famílias.

 

Objetivos

 

·      Propiciar aos alunos/pacientes e seus familiares um espaço de interação social, desenvolvimento de habilidades e estimulação da autonomia.

·      atuar no desenvolvimento cognitivo e psicomotor;

·      aprimorar habilidades artísticas;

·      oferecer formação profissional aos familiares, alunos e pacientes na confecção de bijuterias;

·      proporcionar aos familiares um ambiente de troca de experiência.

 

Execução

 

A proposta de trabalho baseia-se na criação das peças, e são realizadas pela oficineira e seus alunos, fundamentada em revistas específicas da área de bijuteria. A partir destes modelos, os seguintes materiais são utilizados: pedrarias, resinas, vários tipos de sementes, tecidos, cordões de metal, cordões encerados, contas de plásticos, dentre outros. Cada técnica é colocada em prática de acordo com as habilidades artísticas e motoras de cada aluno da oficina.

 

Avaliação/ Monitoramento

 

            As avaliações e o monitoramento serão realizados pelos participantes e coordenadores, pois tem como objetivo verificar os pontos positivos e negativos, e assim solucionar os entraves a fim de obter êxito nas ações. 

 

 

 ASSISTÊNCIA SOCIAL

 

O Serviço Social em 2012 tem como principal objetivo a promoção da pessoa com deficiência e seus familiares, trabalhando a inclusão social e a convivência familiar e comunitária. O desenvolvimento das suas ações tem como eixo básico o suporte e apoio integral aos usuários da APAE Araçuaí e suas famílias no pleno exercício da cidadania. O trabalho será realizado através de visitas domiciliares, atendimento individual, formação de grupos de pais e usuários, buscará estabelecer vínculos e participação mais efetiva das famílias nas atividades realizadas na instituição.

 

As seguintes ações serão desenvolvidas em 2012:

 

·     Atendimento sistêmico Individual para orientação, preenchimento dos formulários e organização de documentos para requerimento do BPC (Benefício de Prestação Continuada);

·     Apoio técnico na implementação dos cursos profissionalizantes, capacitando usuários adultos e jovens, promovendo a inclusão no mercado de trabalho;

·     Formação de grupos de mães, objetivando trabalhos de geração de renda;

·     Elaborar pesquisas para coleta de dados com o objetivo de conhecer melhor o público alvo, aperfeiçoando o atendimento da demanda;

·     Organização de fichas cadastrais e documentos;

·     Orientação e Informação para garantia de direitos da pessoa com deficiência. Como por exemplo: passe livre, melhoria de infraestrutura, permitindo a acessibilidade;

·     Realização dois fóruns: Autogestão, autodefensoria e família, sendo um fórum local, com a participação das famílias apaeanas e o outro regional, com a participação das APAES do Conselho do Vale do Jequitinhonha.

 

 

·                    Público Alvo

 

Usuários da APAE de Araçuaí e seus familiares.

 

 

 

·                    Abrangência territorial

 

Araçuaí, Virgem da Lapa, Itinga, Berilo, Francisco Badaró e Jenipapo de Minas.

 

 

Conteúdo relacionado